Logo do PicPay

PicPay avança em nova investida sobre empreendedores e varejistas

Área de Serviços Financeiros PJ reúne um portfólio de clientes de peso e movimentou R$ 1,2 bilhão no último trimestre

São Paulo, 30 de agosto de 2021 - O PicPay, maior plataforma de pagamentos do país, está ampliando a vertical voltada para o grande varejo e pequenos e médios empreendedores, a área de Serviços Financeiros PJ. Neste ano, a companhia triplicou sua força de trabalho e vendas, e conta com representantes nas principais cidades. Fora de casa, os avanços também são expressivos. Além de contar com as maiores varejistas do país no portfólio --  as mais recentes são o Grupo Pão de Açúcar e Habbibs -- a ofensiva acontece também no interior, em empresas regionais e pequenos vendedores. 

A vertical gerou R$ 1,2 bilhão de TPV no último trimestre, e junto com outras novas unidades de negócios, representa 17% da receita da companhia. A área chegou a 1,5 milhão de estabelecimentos ativos em 12 meses, alta de 150% na comparação anual. Aproximadamente 550 mil estabelecimentos comerciais ofereceram o PicPay como forma de pagamento em seus negócios e 930 mil utilizam o PicPay por meio de adquirentes parceiros via pagamentos com QR Code nas maquininhas Cielo, Rede e Getnet.  A companhia também triplicou a sua força de vendas e investimentos em canais digitais para aquisição e gestão de clientes. Esses clientes atualmente já dispõem de um time de atendimento exclusivo e estão divididos entre clientes long tail, Varejo, Middle e Grandes Contas.

Entre as grandes contas, a parceria mais recente foi com o Grupo Pão de Açúcar, que está integrando o sistema de pagamentos do app nas suas unidades, e o Habbibs, que vai permitir pagamentos com o PicPay nas suas lojas. Ambos agora fazem parte de um portfólio de peso, com Carrefour, Guanabara, Mundial, DPSP, Raia Drogasil, Grupo Trigo, entre outros. A investida também ocorre em redes do interior e regionais, como Sempre Vale (SP), Nordestão, Grupo Mateus (MA, PA, PI), Condor (PR e SC), Araújo (GO e MG), Grupo Angeloni (PR), Farmácias Nissei (PR e SC), entre outros. 

Adriano Navarini, diretor sênior de Serviços Financeiros PJ, explica que o principal alvo dentro desse grupo são varejistas de alta recorrência, como supermercados, postos de combustíveis e drogarias. Os argumentos usados pelo PicPay para atrair as grandes empresas do setor são a gigante base de 55 milhões de usuários pessoa física e seu forte engajamento.

“O PicPay tem uma base de mais de 55 milhões de clientes e sabemos onde eles gostam de consumir, como eles gastam etc. Geramos valor para o lojista e comerciante ao encaminhar o usuário da nossa base até o estabelecimento de forma atrativa, inteligente, simples e benéfica para todas as partes”, explica Navarini. 

Para se aproximar dos clientes middle e ampliar a presença nos segmentos de bares e restaurantes e vestuário, o PicPay também tem feito parcerias com as principais associações, como Apas (Associação Paulista de Supermercados), Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes) e ABF (Associação Brasileira de Franchising).  
 

Maior relevância

Além dos avanços sobre a pessoa jurídica de maior ticket médio, o PicPay também busca ter para o pequeno e médio vendedor a mesma relevância que tem hoje para os usuários pessoa física. Com a chegada de novos executivos e a recente aquisição do Guiabolso, o PicPay caminha para ser um grande facilitador de negócios e a melhor plataforma para todas as pessoas que trabalham com vendas, independente do volume. 

Para Navarini, “essa empreitada vai muito além de ser uma opção de pagamento, é oferecer uma ampla gama de serviços financeiros e propiciar um ambiente que viabilize e facilite negócios de todos os tipos”.